Encontre sua cover

Carregando...

quarta-feira, outubro 22, 2014

0389 - One More Cup Of Coffee - The White Stripes [1999]

Bob Dylan dispensa apresentações, mas provavelmente seu décimo sétimo álbum de estúdio não. Embora tenha atingido o nº 1 da Billboard nos EUA, e o nº 3 nos charts ingleses, Desire (1976) não é um disco de hits, em sua conceituação habitual, muito pelo contrário.

Tomei contato com o petardo lá no começo dos anos 90, época em que meu pai comprou nosso primeiro aparelho de CD player. Ele costumava chegar no começo de noite de sexta-feira de volta do trabalho sempre com uma sacola de CDs das promoções da saudosa sessão musical do Carrefour old-school, pra testarmos na então nova e revolucionária engenhoca sonora. Numa dessas noites veio Desire no meio do pacote.

Lembro que comecei a escutar despretensiosamente e a curtir aquelas longas faixas que relatavam verdadeiros "contos" musicais. Nunca fui um grande fã de Bob Dylan, mas esse álbum foi um que me chamou e prendeu a atenção, e posso cravar (dos que eu conheço até hoje) como meu trabalho favorito dele. Gosto de todas as faixas, mas minhas favoritas são Hurricane, Joey, e One More Cup of Coffee.

One More Cup of Coffee conta a história de uma moça de uma família de ciganos e/ou andarilhos, narrada por um sujeito que lastima a falta de correspondência no relacionamento entre eles, e da digamos, independência afetiva da moça. E com o café entrando como álibi nessa "DR". Reparem como o folk arrastado da melodia e a voz sofrida (ou a falta dela) de Dylan se encaixam perfeitamente com a parte lírica. Belezura.




Em 1999, a dupla composta pelo workaholic Jack White e a baterista mais cool do início de século Meg White lançava seu ultra-indie-bluseiro e auto-intitulado álbum de estréia, The White Stripes. Entre os deliciosos petardos do setlist do trabalho, encontra-se uma versão cover produzida pela dupla da canção "dylanesca". Nem preciso comentar como o espírito "whitestripeano" se encaixou como uma luva nos acordes de One More Cup of Coffee. Sabiamente, Jack White não quis reinventar a roda do universo cover, e apenas eletrificou e deu um toque do blues mais rasteiro aos arranjos. Resultado: uma versão cover delicinha, e uma das minhas favoritas.




***




Remembering, there is no life without coffee.




sábado, setembro 13, 2014

0388 - How deep is your love? - Take That [1996]

Acho que os Bee Gees não precisam de apresentações, não é?

Os irmãos Gibbs - Robin, Maurice e Barry, como muitos pensam, não eram australianos, eles nasceram no Reino Unido,  na Isle of Man e também viveram em Manchester, cidade de seus pais.

Quando crianças, a família mudou-se para Brisbane, Austrália e, nessa mesma época, formaram o Bee Gees, fazendo relativo sucesso em bares e na TV australiana no final da década de 1950.

O sucesso da banda começou mesmo em 1967, foram número 1 na Austrália com o primeiro disco e com o single de Massachussetts conquistaram as paradas europeias. Mais uma que todos pensam e estão errados: a banda não começou fazendo sucesso com sons dançantes e na época da discoteca e sim, com músicas mais românticas influenciados pelos Beatles.

sábado, abril 26, 2014

0387 - Am I the Same Girl - Swing Out Sister [1992]

Sabe aquela música que você sempre gosta, baixa, ouve muito, esquece, ouve no rádio de novo e canta a plenos pulmões porque ama, mas não sabe nem quem canta?
Essa é a minha história com Am I the Same Girl.

Já a ouvi em várias versões, mas esta é a mais conhecida para mim e, claro, logo pensei neste covers para aparecerem aqui.
Daí descobri que a música na versão do Swing Out Sister também é uma cover! Coisas que sempre acontecem com a gente...

A versão original desta música é apenas instrumental, Soulful Strut, feita pela banda de jazz Young-Holt Trio, de Chicago.

sábado, março 22, 2014

0386 - Keep The Car Running - Foo Fighters [2007]

“Keep The Car Running” para que assim cheguem mais rápido ao Brasil. Este é um dos milhares de sentimentos que permeiam a cabeça dos fãs brasileiros do Arcade Fire. E neste caso, quanto mais rápido melhor.  Afinal, já passaram quase 9 anos desde a primeira passagem, num show realizado no finado TIM Festival, quando a banda ainda era considerada uma grande revelação no cenário da música mundial.

De lá para cá, o Arcade Fire se tornou uma das mais importantes bandas da atualidade.  O carro desta banda canadense continua cheio criatividade, levando aos ouvintes ótimas músicas que, com certeza, serão consideradas verdadeiros clássicos daqui a alguns anos.

quinta-feira, março 13, 2014

0385 - Casaco Marrom - Belle And Sebastian [2006]

Nos dias de hoje, ostentar se tornou algo pop e a sociedade mundial, infelizmente, tem demonstrado valorizar mais as posses e a imagem. A cultura, a educação e os valores éticos parecem renegados a um segundo plano. Logicamente, o cenário musical é um espelho de tudo isto. Melodias com arranjos bem feitos e letras de conteúdo viraram praticamente reminiscências. As músicas atuais são “produtos da moda”, que vão de "Beijinho no Ombro" à batidinhas eletrônicas repetitivas e tecladinhos pasteurizados para "pagodinhos", "funkices" e "sertanejices".

Não quero ser saudosista e nem parecer démodé (pois sei que sou um chato de marca maior), mas fato é que os MCs usam suas Tommys e/ou Lacostes para capturar o sucesso, enquanto na década de 60 queríamos apenas vestir um velho casaco marrom e viver a vida realmente, sem ostentações.

sexta-feira, março 07, 2014

0384 - Viva Forever - Jim O'Rourke [2007]

Aposto que todos (mesmo que escondidos) possuem ao menos um guilty pleasure relacionado a música. Porque é chato demais parecer cool ou sério a todo instante. É preciso abrir espaço para descontrair e, sem culpa, ouvir e cantar aquelas músicas que o mundo inteiro acha ridículo, mas que você adora – e que se danem os outros. E que diga o grande músico e produtor musical norte-americano Jim O’Rourke.

Para quem não o conhece, Jim tem uma extensa lista de contribuições e realizações musicais. Ele já trabalhou como produtor de bandas e artistas como Joanna Newson, Beth Orton, Smog e Wilco. Tocou sintetizadores, baixo e guitarra no Sonic Youth como membro da banda entre 1999 e 2005. Sem falar que neste ínterim arranjou tempo para fazer seus projetos solos.

quarta-feira, março 05, 2014

Covers for Fun - Major Tom (Coming Home) - Gale Boetticher [2011]

Há um tempo postei neste espaço uma cover engraçada de um seriado de TV, volto com mais um. Desta vez com uma cover que aparece na quarta temporada de Breaking Bad.
 
Revendo minhas postagens eu percebi que muitas têm: você sabe quem é fulano? ou que banda é? Lembra de fulano, da banda tal? Pois é.... mania de quem já passou dos 30, imagino... que, por bem ou por mal, lembra de coisas demais...

Então... Quem é Peter Schilling?

Não fazia a mínima ideia do nome de quem cantava essa música, nem que o nome era uma referência à música do Bowie, na verdade, conhecia a música (só de ouvido), mas nunca me dei conta de pesquisar nada.