0012 - Romeo And Juliet - The Killers [2007]

Gosto quando bandas novas resgatam clássicos de bandas que foram esquecidos pelo grande público. É o caso desta cover dos americanos The Killers para a canção Romeo And Juliet, um clássico da banda inglesa Dire Straits. Esta cover foi gravada para o álbum Sawdust de 2007, que contém apenas covers, lados B e demos que nunca haviam sido gravadas anteriormente pelos Killers. Um fato que me chamou atenção a respeito desta cover é que o estilo dessa música em nada se assemelha ao seu estilo da banda americana. Dire Straits e Killers definitivamente não se combinam.

Liderada pelo excelente guitarrista Mark Knopfler, a banda Dire Straits foi uma das grandes do rock dos anos 80. Apesar de terem surgido no mainstream na época em que o punk e o new wave dominavam o cenário britânico, o som do Dire estava mais fincado nas raízes do rock tradicional e do rockabilly. A maioria de suas canções falavam de amor e fatos da vida cotidiana; elas rumavam contra uma tendência quase natural da rebeldia impregnada no punk. Talvez pelos belíssimos arranjos, melodias pegajosas e habilidade de seus músicos, o Dire Straits logo conquistou uma legião de fãs. Na metade da década de 80 o Dire Straits já era uma das banda mais famosas do mundo, principalmente após o lançamento do fenomenal álbum Brothers In Arms. Mas na entrada da década de 90, o Dire Straits gravou seu último álbum e a banda desapareceu do mainstream. Hoje o Dire Straits é parte da história do rock.

A canção Romeo And Juliet é produto do terceiro álbum do Dire Straits, entitulado Making Movies de 1980. Ela é um excelente exemplo da qualidade das composições da banda. Os acordes iniciais da guitarra acústica de Mark dão as credenciais de uma belíssima balada de amor. A letra consiste numa conversa entre dois jovens que não podem ir em frente com o relacionamento porque o amor entre eles se esvaiu. Segundo a história do rock, Mark inspirou-se no fim do seu relacionamento com a cantora Holly Vincent, que se aproveitou da fama de Mark para impulsionar sua carreira. Se este relato traz más recordações ao guitarrista, a canção em si rendeu-lhe sucesso e bons dividendos...


O cover antes de ser lançado para o disco Sawdust foi gravado programa "Live From Abbey Road" produzido por um canal britânico que apresenta a cada capítulo três artistas tocando suas próprias músicas ou músicas de outros artistas no lendário estúdio britânico.

Dizem que Brandon Flowers, líder dos Killers não estava empolgado em gravar uma cover dos Dire Straits. A idéia veio mesmo do baterista, Ronnie Vannucci, que afirmou numa entrevista ao programa que acha esta canção uma melhores de todos os tempos. Pelo menos desta vez o baterista fez valer sua opinião.


Persiolino

12 comentários:

  1. qdo ouvi essa música com o killers eu fiquei pensando "essa é aquela do dire straits?" não parecia rss agora vc me deu certeza rsss ficou muito diferente e linda da mesma forma!

    ResponderExcluir
  2. dois posts falando de romeu e julieta rss

    ResponderExcluir
  3. me empolguei rss esse álbum do killers dá vários posts aqui rss

    ResponderExcluir
  4. Esse pra mim é um exemplo clássico de um cover que ficou melhor que o original. Não sei, achei que a música ficou mais redonda mas sem perder o espírito da original.

    ResponderExcluir
  5. Ficou bonita. Mas não melhor que o original. Faltou a guitarra, para dizer o mínimo. Ainda assim, a versão ficou bem interessante.

    ResponderExcluir
  6. Gostei, apesar de preferir o original.É uma pena que nos dias de hoje com tantas novidades não se faz mais músicas assim.

    ResponderExcluir
  7. Acho que a canção original tem um quê de brega. Talvez tenha ficado com essa impressão depois de ver o clipe - tosquíssimo. De qquer forma, é uma bela canção e o Killers deu uma revigorada.

    ResponderExcluir
  8. Mordi a língua. Sou apaixonado por Dire Straits, por isso só estava esperando acabar a versão do the killers pra sentar a lenha. Mas não é q o cover ficou tão bom qto a original? Bem legal a versão MESMO!

    ResponderExcluir
  9. Making Movies não foi o segundo álbum do Dire Straits, e sim o terceiro. Antes teve o homônimo Dire Straits e o Communiqué.

    ResponderExcluir
  10. Carlos, obrigado pela correção!
    Já mudamos de segundo para terceiro.
    Abs

    ResponderExcluir
  11. que achado maravilhoso!
    eu como super-fã do Dire Straits já estava c/ 1 pedra em cada mão pra ouvir + um cover q "estragaria" a versão original;
    mas para minha agradável surpresa, ficou uma ÓTIMA música!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu Shirosan pelo comentário. Felizmente os Killers acertou a mão! Abraço continue a nos visitar sempre que quiser.

      Excluir

Comente aqui!!!