0014 - Exit Music (For A Film) - Brad Mehldau Trio [2002]

Por que as músicas nos emocionam? Eu acredito que seja uma conjunção de fatores, mas destacaria dois principais. O primeiro deles é a letra associada à música que muitas vezes vai exatamente ao encontro com aquilo que vivemos e prontamente nos identificamos com seu significado. O segundo fator é que uma boa música sempre contém uma melodia que entra em sintonia com nosso coração e espírito. Mesmo sem um poema, a sonoridade musical permeia o cérebro e dispara uma série de emoções.

Quando ouvi pela primeira vez o álbum OK Computer do Radiohead, confesso que achei uma porcaria. Senti uma certa melancolia e um clima totalmente depressivo no disco. Por este motivo e por ser muito jovem na época, não consegui ter sensibilidade suficiente para observar a beleza contida naquelas músicas e fiz um mau julgamento. O mesmo ocorreu com os outros álbuns do Radiohead. E é engraçado ver que somente anos depois, com mais idade e com uma audição mais atenciosa que comecei a apreciar as canções do Radiohead e perceber a qualidade musical da banda.

Exit Music (For A Film), presente em OK Computer, é uma das músicas mais bonitas do álbum. Ela foi composta exatamente para ser executada com os créditos finais da re-filmagem de 1996 do clássico Romeu e Julieta. Thom Yorke se inspirou na versão de 1968 feita para a famosa peça de William Shakespear. Thom comentou que, aos 13 anos de idade, chorou ao ver o trágico final dessa estória de amor. Ele não entendeu porque Romeu não fugiu com Julieta na noite em que fizeram juras de amor eterno. A letra da música fala exatamente sobre isto, fugir antes que problemas piores venham a ocorrer.


Em 2002 o pianista Brad Mehldau fez uma releitura jazzística de Exit Music (For A Film). Esta versão exprime os sentimentos e dramaticidade com intensidade igual ou maior que a versão original. Mesmo sem fazer uso das palavras de Thom Yorke, a cover de Brad Mehldau consegue sensibilizar a alma.


Persiolino

2 comentários:

  1. o filme de 68 é aquele do franco zeferelli, sei qual é... o romeu é liiindo rssss e o filme bem fiel à obra do shakespear. ou tio shake rss

    ResponderExcluir
  2. Eu e minha dificuldade pra deglutir jazz. Mas a versão é interessante, e emocionante, como você disse. Radiohead é assimilado fácil pelos jazzísticos.

    ResponderExcluir

Comente aqui!!!