0021 - Roxanne - The Kooks [2007]

No último dia 19 de junho, sexta-feira passada, aconteceu o primeiro show do Kooks no Brasil. O grande público brasileiro praticamente desconhece esta banda. E para ajudar, o preço dos ingressos era pouco convidativo, contribuindo ainda mais para manter o desconhecimento.

Mesmo assim, aproximadamente 4000 pessoas em São Paulo assistiram a um show de qualidade de uma banda que é considerada uma das melhores da safra atual do rock britânico.

Se você, assim como eu, não foi ao show do Kooks, então nos resta apenas a opção de aproveitar para ouvir as músicas do último álbum da banda intitulado como Konk. Lançado em 2008, Konk possui melodias bem estruturadas e potenciais hits radiofônicos grudentos, que nos faz revisitar o álbum várias e várias vezes. Aliás, o título do álbum é uma referência clara ao nome do estúdio onde foi gravado o álbum e cujo dono é Ray Davies, ex-vocalista da famosa banda britânica Kinks, outro grande “fabricante” de hits.

O maior mérito da banda talvez seja o de conceber um álbum com o frescor do rock atual misturado aos diversos estilos de rock produzidos ao longo dos anos, sem soar clichê. É possível ouvir Konk e perceber influências de Strokes à Thin Lizzy, passando pelo rock dos anos 60 e a new wave dos anos 80.

Foi nos anos 80 que uma outra banda que soube fazer bem a mistura de diversos estilos com rock estourou no mundo inteiro. A lendária banda Police, logo se tornou um fenômeno no mundo do rock em pleno movimento punk. Rapidamente se diferenciou das bandas do movimento punk por incorporar toques do jazz e reggae em suas músicas. Em um dos seus primeiros sucessos, Roxanne, já era possível notar a amálgama desses estilos.


Já a turma de Luke Pritchard, vocalista do Kooks, se enveredou por uma linha mais “bluseira” para gravar esta excelente versão para Roxanne.


Persiolino

Um comentário:

  1. Admito que nunca gostei da original, mas essa versão do Kooks é bacanuda.

    ResponderExcluir

Comente aqui!!!