0055 - Traduzir-se - Adriana Calcanhotto [2001]

É arte! Esta foi certeza que obtive após ouvir Traduzir-se música de Raimundo Fagner sobre o poema de Ferreira Gullar. Uma parte de mim era reticente em ouvir as músicas de Fagner. De certa forma também preconceituosa; eu achava que Fagner era uma espécie de cantor ligado ao estilo brega (como Amado Batista ou Odair José), pois muitas vezes o associava diretamente com a música Borbulhas de Amor hit radiofônico que pouco representa a qualidade de suas composições.

Poucos anos atrás meu pai comprou uma coletânea de grandes sucessos do Fagner. Não sei exatamente o motivo pelo qual o levou a desembolsar uns 20 reais para fazer tal aquisição. O fato é que acabei pegando o CD emprestado e graças a ele acabei conhecendo músicas como Mucuripe, Revelação, Noturno, e, claro, Traduzir-se.


Mais ou menos na mesma época, me encontrei num sábado de madrugada de frente para a TV assistindo o programa Uma Vez, Uma Canção da TV Cultura – nem sei se ainda passa este programa; acho que não mais. Nesse programa, o artista era entrevistado e concedia explicações de como surgiam as idéias que os levaram a compor algumas de suas canções. Inevitavelmente, entre uma resposta e outra acabava acontendo uma palinha de uma canção. Naquele sábado a artista entrevistada era a gaúcha Adriana Calcanhotto.

Lembro-me muito bem de sua entrevista; ela falava de suas influências e referências musicais, de como a música começou a fazer parte de sua vida. Num determinado momento da entrevista, ela cita esta música feita para este belíssimo poema de Ferreira Gullar como parte de sua inspiração. E então foi somente naquele dia que descobri que a letra de Traduzir-se não havia sido escrita por Fagner, e sim, sua arte foi a responsável por traduzir poema em música.

Persiolino

3 comentários:

  1. Eu não gosto da voz do Fagner. Já a da Adriana Calcanhoto, é linda. Aliás, é uma das poucas cantoras nacionais que gosto de ouvir.

    ResponderExcluir
  2. Musicar um poema é algo complicado. Quiçá um poema de outrem. Fazer uma versão de um desses então... Contra todas as probabilides obteve-se algo bom. Não genial,mas delicioso de ouvir.
    Parabéns pelo blog!

    ResponderExcluir
  3. Meu Amigo! Adriana Calcanhotto é uma mulher de um bom gosto inconfundível!!!! Minha Nossa!!!

    ResponderExcluir

Comente aqui!!!