0069 - Maggie May - Blur [1993]

O Blur é uma banda que amo, foi ela que me levou para o "lado britrock" da música. Antes do Blur deveria conhecer algumas bandas inglesas de destaque como Beatles (oh!!), The Police e Duran Duran, por exemplo.

Quando me tornei totalmente fanática pelo Blur comecei a buscar tudo que dizia respeito a eles, gravava horas de MTV com a intenção de gravar algum clipe deles, como eu fazia no horário do programa Caixa Postal 1303, assim consegui a maior parte dos clipes da banda em VHS nos idos de 1996...

Foi dessa forma que tenho até hoje uma gravação péssima do Presente MTV com o Blur - a MTV pegava muito mal e porcamente em Findomundópolis...

Com a internet firme e forte e fazendo amigos até via carta - sim, as cartas pelo correio! - consegui com uma amiga fitas k-7 com alguns b-sides da banda, era felicidade pura ouvir aqueles b-sides que estavam longe de conquistar - claro que mais tarde baixei tudo da internet rs - conquistar em termos materiais, ter os singles e tudo mais que sonhava e desejava muito, como boa fanática que foi há quase 10 anos assistir ao show deles no Credicard Hall (dia 21/11 fará 10 anos, praticamente daqui um mês) sozinha, sem amigos, com medo, na volta, à noite, sozinha, mas feliz por ter realizado o sonho que tinha: vê-los de perto e ver que eram pessoas de carne e osso.

Dentre esses b-sides, eles fizeram algumas covers, mas a música que eu voltava a fita (vida triste! rs) era sempre Maggie May que eu só soube muito tempo depois se tratar de uma música originalmente gravada e composta por Rod Stewart, em 1971. Achava a música muito fofa! Muito dançante e dava vontade de pular! Depois soube que Rod Stewart a compôs em homenagem a primeira mulher da vida dele, que era mais velha e o ensinou muita coisa sobre o amor (o número dessa postagem parece até sugestivo rs).

O mais engraçado é saber que Mr. Stewart não botava muita fé na música - ele acreditava que não seria um single e muito menos um hit, tanto que foi gravada como b-side também, era parte integrante do single Reason to Believe. Com o sucesso da música, ela passou a fazer parte do álbum Every Picture Tells a Story e chegou ao primeiro lugar da parada britânica e americana, simultaneamente, em outubro de 1971.

Maggie May é considerada o primeiro sucesso "palpável" da carreira solo do cantor, tanto que posto para vocês, aqui, a performance mais clássica dessa música, no Top of the Pops, de 1971, juntamente com o The Faces, a banda anterior à carreira solo de Rod, da qual participava também Ron Wood.

Com vocês, Sir Rod Stewart:


Infelizmente não achei nenhum video do Blur cantando a música, apenas, para quem não conhece a versão deles, tenho aqui o áudio no Youtube, pois no nosso site costumeiro (goear) não há também essa versão da música com o Blur (!!! que vergonha, goear!!!)


Espero que curtam!

Menina Enciclopédia

5 comentários:

  1. Adoro essa música do Rod Stewart...
    Não conhecia o cover do Blur, e adorei também.
    Obrigada Menina Enciclopédia!

    ResponderExcluir
  2. de nada, Lidiana! é um prazer relembrar os bons sons e ajudar a divulgá-los ;)
    Regina/Menina Enciclopédia

    ResponderExcluir
  3. Rê! Esta cover é sensacional. Antes de ouvir esta cover do Blur eu já gostava da música do Rod. Mas depois, acho que esta cover ficou melhor que a original.

    ResponderExcluir
  4. Ei, vocÊs conhecem o "Pajero Sports Special" da MItFM? 92,5 de SP?

    Só toca versões de músicas conhecidas. Tem tudo a ver com vocÊs.

    Abs

    ResponderExcluir
  5. Foi um dos primeiros b-sides do Blur que eu ouvi, e acho que logo fiquei sabendo que era cover, apesar de ter demorado pra encontrar a original. Essa música é muito boa e tbém prefiro a versão do Blur.

    ResponderExcluir

Comente aqui!!!