0083 - Wild Thing - Jimi Hendrix [1967]

Mais um caso de música que ficou para a posteridade por meio de covers.

Originalmente, Wild Thing foi gravada pela banda de Nova York, The Wild Ones, em 1963. Confesso que só soube desse detalhe há menos de dois minutos, quando resolvi fazer uma pesquisa antes de começar a escrever este post. Até então, pensava que a versão original era mesmo da banda inglesa The Troggs. Formado na cidade de Andover em 1964, região sudeste da Inglaterra, o Troggs (abreviação para trogloditas) ficou famoso por estabelecer um rock mais cru e revolto para os padrões da década de 60.

Enfim, sem conseguir achar a versão original do Wild Ones, ficamos por hora com esta versão do Troggs, que em 1966 chegou aos topo da parada americana Bilboard Top 100 com este cover...


Mas, na minha modesta opinião, a coisa "esquentou" mesmo quando foi adicionado o fator Jimi Hendrix a Wild Thing.

A história incendiária de Hendrix se deu no Festival Monterrey Pop de 1967. Na época do festival, começou uma espécie de disputa entre próprio Hendrix com o guitarrista Pete Townshend,  do Who, para saber qual dos dois faria a melhor apresentação de todas. O Who e a banda de Hendrix, por coincidência, tocariam no mesmo dia. Muitos dizem que a apresentação do Who foi devastadora. Tanto que não sobrou pedra sobre pedra e nem amplificador sobre amplificador. Como sempre, o Who destruiu todos os equipamentos do palco. Logo em seguida, foi a vez de Hendrix. Muitos se perguntavam o que Jimi iria fazer, uma vez que Pete havia destruído sua guitarra e feito uma apresentação memorável. Foi daí que Hendrix, justamente no cover de Wild Thing, decidiu tocar sua guitarra de costas, deitado e até incendiá-la no palco. Daí nasceu a lenda de que Hendrix era o verdadeiro mago da guitarra, o maior guitarrista de todos os tempos. 

Apesar de se tratar de uma música absurdamente simples, com três acordes apenas, esta interpretação incendiária (literalmente) no Monterrey Pop simplesmente consagrou Hendrix e cravou esta música de vez no panteão do rock'n'roll.


E já que se tem falado tanto de Mr. Blue Eyes por aqui, atentem para o detalhe da citação incidental de Strangers In The Night no início do primeiro solo. Mais inusitado impossível!

Definitivamente, eram tempos loucos aqueles...

Varotto

4 comentários:

  1. The Kinks também gravou essa música - aliás, achava que era deles. Bom, não sou fã de Hendrix, mas esse cover dele é marcante mesmo (e nem conhecia).

    ResponderExcluir
  2. Varotto,
    Só acrescentando a esta estória incendiária de Hendrix em Monterrey 67, na época havia uma disputa entre o próprio Hendrix com o Pete Townshend do Who. O Who e a banda de Hendrix por coincidência se apresentariam no mesmo festival. Dizem que a apresentação do Who foi devastadora. Não sobrou pedra sobre pedra e nem amplificador sobre amplificador. Como sempre, o Who destruira todos os equipamentos do palco. Em seguida, foi a vez de Hendrix. Muitos se perguntavam o que Jimi iria fazer, uma vez que Pete havia destruido sua guitarra e feito uma apresentação memorável. Foi daí que Hendrix, justamente na música Wild Thing, decidiu tocar sua guitarra de costas, deitado até incendiá-la no palco...Daí nasceu a lenda de Hendrix...Que ele era o mago da guitarra, o maior de todos...

    ResponderExcluir
  3. A lenda de Hendrix vai muito além das macaquices guitarrísticas. Vem, entre outras coisas, de ser um cara que se soltou das amarras a que, mesmo um gênero rebelde por natureza como o rock, a música se prende e limita. Por ser pioneiro, tendo suas experimentações com som se tornado padrôes do gênero e até inspirado muitos dos efeitos prontos que se usa em guitarra hoje em dia. E, ainda por ser um grande compositor harmônica e melodicamente falando.

    Mas é claro que os mitos se constroem com mais do que isso e você acaba econtrando um monte de gente que nunca nem escutou Hendrix o defendendo como o deus eterno das seis cordas, só porque é o senso comum, quando em termos, por exemplo, de habilidade, friamente falando, há garotos de 17 anos que o superam (enfâse no "friamente", por favor).

    Já a história da guitarra em chamas, até onde sei, é essa aí mesma que você contou, envolvendo a tentativa de sobrepujar a apresentação do Townsend.

    E pensar que o cara era extremamente tímido fora do palco...

    ResponderExcluir
  4. não vi na lista "all along the watchtower" que é do dylan e nem "seargent peppers..." dos beatles que são grandes covers do hendrix.

    ResponderExcluir

Comente aqui!!!