0208 - Creep - Weezer [2008]

Quantas covers de Creep da banda inglesa Radiohead você já ouviu? Antes de responder a esta questão é preciso contar que Creep, canção composta originalmente por Thom Yorke por muito pouco não ficou no "ostracismo".

Apresentada aos produtores Paul Kolderie e Sean Slade durante os ensaios da banda no ano de 1992, Thom disse, um pouco antes de começar a tocá-la, que “essa é a nossa canção tipo Scott Walker”. Após ouvi-la, os produtores até ficaram animados, porém entenderam que Creep era uma cover. “Que pena que a melhor música é uma cover”, disse Kolderie. Por não ter gostado muito das outras músicas que ouvira, Kolderie pediu para que a banda executasse Creep mais uma vez. Após tocarem, o produtor foi convencido de que não se tratava de uma cover. E assim, Creep se tornou o segundo single da carreira e um dos maiores sucessos do Radiohead.

Tal desconfiança do produtor tinha certo sentido. Um pouco antes de lançar Creep para o mercado, o Radiohead decidiu creditar Albert Hammond e Mike Hazlewood, da lendária banda The Hollies, como co-compositores devido a similaridade de Creep com a canção The Air That I Breathe lançada pela banda de Hammond e Hazlewood em 1973.

The Air That I Breathe do Hollies:


Creep do Radiohead:


Perceberam as semelhanças?

Voltando ao ponto primordial deste post, Creep já foi regravada inúmeras vezes por muitos artistas dos mais diversos estilos musicais. Dos roqueiros do Pretenders ao pop-soul de Prince, de Damien Rice ao nu-metal do Korn e até os moderninhos Moby e Beck já cantaram a plenos pulmões os famosos versos autodepreciativos “Eu sou um horroroso, sou um esquisito, que diabos estou fazendo aqui!” de Thom Yorke que deram início ao grande sucesso alcançado pelo Radiohead.

Mas a mais curiosa versão de Creep – e a que mais gosto – foi gravada pela banda Weezer em 2008 durante a turnê Hootenanny. O frontman do Weezer, Rivers Cuomo, teve a brilhante idéia de conclamar seus fãs, por meio do site da banda, a trazerem seus instrumentos para os shows daquela turnê.

Desta feita, num show totalmente acústico da banda em Portland para mais de 200 pessoas, o Weezer contou com a participação efetiva de seus fãs e músicos locais, que em posse de seus violões, violinos, clarinetes, pandeiros, bateria e vozes, tocaram e cantaram um set list que continham músicas do próprio Weezer, como El Scorcho, Say It Ain’t So e Island In The Sun, e de quebra fizeram o maior sarau acústico de Creep de todos os tempos – no vídeo deu para percebe que mais de 50 pessoas participaram da versão.

Persiolino

4 comentários:

  1. rivers cuomo e cia sempre me surpreendendo... demais!! queria eu tocar alguma coisa estar lá junto! rsrs
    essa música dos hollies me lembrou só o comecinho creep, mas não muito, me lembrou mais a voz do richard ashcroft e talvez algo do suede... e do próprio verve

    ResponderExcluir
  2. Realmente a música dos Hollies (que eu não conhecia) é harmonicamente muito semelhante a Creep.

    Ótimo post! Mais até por essa comparação Hollies x Radiohead do que pela versão do Weezer que, afinal não surpreende em relação à original.

    ResponderExcluir
  3. varotto, me surpreendi com a semelhança da harmonia de creep c/ the air that i breathe.
    Re, também queria estar lá tocando qualquer coisa. até o meu bongo serviria lá eu acho

    ResponderExcluir
  4. Gosto também da versão de Creep que toca no trailer de A rede social, mas não sei qual coral a interpreta.

    ResponderExcluir

Comente aqui!!!