0217 - (Oh) Pretty Woman - Van Halen [1982]

Escrita por Roy Orbison e Billy Dees, Oh, Pretty Woman conquistou muito mais fãs graças ao filme Uma Linda Mulher (Pretty Woman, 1990), estrelado por Julia Roberts e Richard Gere. Eu, particularmente, não gosto desse filme e devo tê-lo visto apenas uma vez.

A música foi lançada originalmente em 1964 e se tornou um clássico imediato. Na época, liderou as paradas dos Estados Unidos, Canadá, Austrália, Noruega e Reino Unido e foi o ápice da carreira do cantor, que só alcançaria uma repercussão semelhante no final da década de 1980, quando recebeu alguns Grammy (inclusive póstumo) e foi introduzido ao Rock and Roll Hall of Fame por Bruce Springsteen. Outro evento que acabou dando um gás à sua carreira um pouco antes de falecer foi o diretor David Lynch ter inserido In Dreams (sem autorização, diga-se) no filme Veludo Azul (Blue Velvet, 1987) - é a canção preferida do psicopata intepretado por Dennis Hopper. (Saiba mais sobre a carreira de Orbison no post da Menina Enciclopédia sobre a cover de I Drove All Night).


Roupas e penteados de gosto duvidoso, com cheiro de laquê e muito brilho. Das bandas de hard rock da década de 1980 (também conhecido como rock farofa), nenhuma foi tão autêntica quanto o Van Halen. Eles sim conseguiam fazer o brega ser cool, não importando as caras e bocas do David Lee Roth nem os péssimos videoclipes: o exagero era a marca do bom humor da banda. Dito isso, creio ter resumido o video de (Oh) Pretty Woman (eles fizeram uma pequena mudança no título, trocando a vírgula pelos parênteses), no qual os integrantes aparecem vestidos de "heróis" (samurai, Tarzan, cowboy e Napoleão Bonaparte) para salvar uma "mocinha" assediada por dois anões. A direção ficou por conta de... Lee Roth.

A sorte é que o Van Halen compensava suas bizarrices com boas músicas, como é o caso da cover para a canção de Roy Orbison, lançada no quinto álbum do quarteto, Diver Down (1982). A introdução faz parte de uma faixa instrumental chamada Intruder e os riffs de Eddie Van Halen são o selo de garantia de que a cover é um produto de sua banda. Roy Orbison deve ter ficado feliz quando ouviu essa ótima homenagem.

Anômima

4 comentários:

  1. Um de meus covers preferidos de todos os tempos, do meu álbum preferido do Van Halen.

    Mas, incrivelmente, nunca tinha visto este vídeo. (bizarro!!)

    P.S.: Não tenho tido tempo dem mesmo de ler os posts, muito menos escrever. Mas depois de maio vou ficar mais "folgado" e posso voltar a contribuir...

    ResponderExcluir
  2. Ah! Só discordo do rótulo de rock farofa que, ao meu ver, tinha muito mais a ver com o som do que com o visual, e o som do VH, no meu ver, nunca passou perto do que chamávamos de rock farofa.

    ResponderExcluir
  3. O Van Halen é mais hard rock mesmo. Deixa o rock farofa pro Poison e Mötley Crue rs.

    ResponderExcluir
  4. sim, acho q o farofão começou com o ruim jovi e as bandas q apareceram depois, como skid row rs sempre gostei dessa versão e do van halen, apesar de gostar da fase qdo tentaram ficar sérios com o sammy hagar rsrs

    ResponderExcluir

Comente aqui!!!