0306 - Ziggy Stardust - Bauhaus [1982]

David Bowie quis ser um rockstar assim que ouviu Elvis Presley e Little Richard, ainda criança, lá em Brixton, sul de Londres, onde nasceu. Na escola, era notado pela voz e por dançar muito bem nas aulas musicais. Logo se apaixonou pelo jazz apresentado pelo meio-irmão, amava os Beatles e os Rolling Stones, queria ser Mick Jagger; montou algumas bandas e uma delas influenciada pelo Who.

Desde pequeno sempre se reinventava, o camaleãozinho despertava. Mais tarde, além da música, resolveu ter aulas de arte dramática; queria ser um artista completo. Tanto foi assim que estudava vorazmente técnicas e artistas.

O sucesso mesmo só veio com o single de Space Oddity, em 1969 (que faz parte de seu segundo álbum de mesmo nome). Foi para os Estados Unidos, onde foi visto com estranheza.  A androginia de Bowie causava os mais diversos sentimentos nas pessoas. Dessa viagem (real, aos States), surgiu o seu personagem mais famoso, "o último ídolo pop",  Ziggy Stardust. Bowie o definiu como sendo uma fusão entre Iggy Pop e Lou Reed.

No filme Velvet Goldmine (1998), essa amizade entre Bowie e os dois cantores pode ser vista - mesmo que de forma mais ficcional, pois David Bowie não concordou que seu nome fosse usado no personagem central e a obra se tornou mais uma homenagem ao Glam Rock, sem citar nomes reais (vale a pena ser visto!).

Voltando a Ziggy, o visual de Bowie tornou-se um marco na música e no comportamento da sociedade inglesa da época (o filme mostra este lado também). Suas apresentações eram teatrais e "perfeccionistas", tanto que Bowie já não conseguia se desvencilhar da personagem que havia criado - nem dos outros que criou na época.

Ziggy virou filme - um documentário sobre o último show, em Hammersmith, oeste Londres, em que o camaleão se vestiu pela última vez como o cara que veio de Marte.


Ao  aposentar Ziggy e os demais, ele começou a trabalhar em novas produções (inclusive trilhas sonoras para o cinema) e muitos outros álbuns, influenciando as novas gerações...como o pessoal gótico, como o Bauhaus. O Bauhaus é considerada a banda que deu origem ao som gótico.

Muita gente talvez não saiba, mas tudo começou quase na mesma época que o punk. A banda foi fundada em 1978 e vinha na mão contrária à estética punk. 

Tanto punks quanto góticos não viam muito futuro para o mundo moderno e o "sentiam" de modos diferentes. Enquanto punks preferiam a anarquia, góticos preferiam se isolar. E para isso buscavam influência na Literatura Romântica do século XIX que foi a primeira (acredito eu, pelo tempo que dou aulas de Literatura) escola literária a falar da "dor de viver". Góticos sentiam essa mesma desesperança que punks, mas de forma diferente: fugir da realidade. 

E aí você vai dizer: chega de aula de Literatura Romântica da 2a. fase, prô! OK!!!

|Outra inspiração foi o Expressionismo, principalmente no cinema expressionista alemão e nos filmes do começo do século, como Drácula - pois é, o soturno também os atraía. O nome da banda também é alemão, um movimento artístico ligado à Arquitetura. Daniel Ash, depois de formar e desfazer várias bandas, convida Peter Murphy em 1978 para participar de sua nova empreitada. No ano seguinte, 1979, é produzido o single Bela Lugosi's Dead, considerado um marco no estilo rock gótico. Este primeiro trabalho chama a atenção do público e, em 1980, chegam também ao programa de John Peel (famoso DJ inglês da rádio BBC).

Entretanto, foi com a cover para Ziggy Stardust de Bowie, gravada em 1982, que o Bauhaus chega ao número 15 das paradas britânicas e ao programa Top of the Pops, da BBC.


Logo, a música alcança o número 4 das paradas de sucesso e a música Bela Lugosi's Dead é incluída na abertura do filme de terror The Hunger.

Com os holofotes sempre mirados em Murphy (seu estilo e a voz inconfundível sempre chamavam a atenção) e com os desentendimentos internos acabam fazendo que o Bauhaus viesse a se separar em 1983, após apenas 5 anos de carreira.

Se reuniram outras vezes e lançaram um CD com músicas novas em 2008, além de outros álbuns ao vivo. Várias coletâneas de covers de David Bowie trazem essa versão do Bauhaus. Inclusive algumas de bandas góticas, é só fazer uma pesquisa pela internet e encontrarão várias coletâneas de covers em homenagem ao camaleão.

Esta cover foi incluída no terceiro álbum da banda, The Sky's Gone Out,  na versão em CD, como uma faixa bônus.

***Obrigada a todos que leram minhas postagens.
Esta é a última que escrevo para o blog.

Menina Enciclopédia

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente aqui!!!