0333 - And When He Smiles - The Carpenters [1971]

Infelizmente Karen Carpenter do grupo The Carpenters se foi muito cedo. Já se passaram 30 anos desde sua súbita morte aos 32 anos de idade, em 1983, decorrente de uma anorexia nervosa. Mesmo assim, felizmente, o mundo pôde conhecer e reconhecer uma das mulheres mais talentosas na história da música. 

Nós sempre nos lembraremos da voz de Karen como uma das mais bonitas de todos os tempos. Uma voz do tipo contralto carregada de muita emoção, com doçura e melancolia em medidas precisas, sempre em harmonia perfeita com os belos arranjos musicais produzido em diversas canções inesquecíveis do grupo. Mas por muitas vezes, devido a sua bela voz, nos esquecemos da grande habilidade que a cantora possuía com as baquetas nas mãos. Pois é, poucos sabem ou se lembram de que Karen Carpenter era baterista. Ela mesma, por muitas vezes, dizia se considerar apenas “uma baterista que cantava”.

O interesse de Karen pela bateria surgiu no colégio, quando ela ingressou na fanfarra de sua escola. A princípio, a jovem Karen entrou para a fanfarra tocando glockenspiel (um tipo de xilofone), mas rapidamente ela se apaixonou pela bateria graças a um colega de fanfarra chamado Frankie Chavez, que a apresentou o instrumento. A partir de então, Karen foi praticando em casa até se tornar autodidata na bateria.

No início dos Carpenters, Karen costumava se apresentar tocando bateria e cantando. Mas aos poucos, com o auge artístico do grupo e as pressões das gravadoras para que produzissem mais discos, Karen se viu obrigada a se afastar das baquetas. Por isso também, não é muito comum encontrar vídeos e apresentações dos Carpenters na internet onde Karen esteja cantando e tocando bateria. No entanto, em 1971, num especial gravado para a TV inglesa BBC, Karen e Richard Carpenter decidiram tocar uma música chamada And When He Smiles onde podemos apreciar as duas grandes habilidades de Karen.

A música em questão foi originalmente composta por Al Anderson do grupo quase desconhecido de country rock norte-americano da década de 70 chamado The Wildweeds. Com o título de And When She Smiles, esta canção foi lançada originalmente para o único disco da banda de 1970.


O cover gravado pelos Carpenters, diferentemente da versão original, tem o pronome pessoal em terceira pessoa trocado – enquanto na original o Wildweeds canta com o pronome flexionado para o gênero feminino, “She”, Karen a adaptou para o pronome masculino “He”. Também podemos observar que o arranjo musical está muito melhor trabalhado, contando com a presenta de flauta e clarinete, dando um ar mais charmoso à canção, sem soar piegas ou rebuscado demais. E, como não bastasse, podemos nos emocionar ao ouvir e ver Karen Carpenter nesta versão cantando e tocando sua bateria com um semblante feliz e de bem com a vida.


(Em homenagem ao Dia Internacional das Mulheres)

Persiolino

Um comentário:

Comente aqui!!!