0340 - Torn - Natalie Imbruglia [1997]

Às vezes uma música de qualidade, com grande potencial de sucesso junto ao público, está nas mãos de um artista, porém o mesmo, por algum motivo qualquer, não consegue desenvolver este potencial. Daí, um outro artista faz um cover desta música e ela se torna um imenso hit mundial. Você já deve ter ouvido esta história antes não é mesmo?

Pois bem, voltemos a novembro de 1997. Nesta época, a cantora, modelo e atriz australiana Natalie Imbruglia lançou o single da música Torn. Até então, quem era essa tal de Natalie Imbruglia? E que música é esta que surgiu do nada invadindo como um tsunami as rádios e TVs do mundo inteiro?

Eu me lembro de estar cursando o colegial técnico quando ouvi Torn pela primeira vez no walkmen. Foi só ouvir uma única vez para se apaixonar pela canção. Analisando, talvez o ingrediente principal para cativar o ouvinte logo de cara foi o ótimo arranjo pop empregado. Talvez, a doce voz da Natalie Imbruglia. Talvez uma junção das duas coisas. Não sei. Fato é que uma boa canção pop, com ritmo dançante e refrão grudento alavanca qualquer artista. No caso de Torn, a versão original é quase desconhecida, mas o cover é famosíssimo. Digo cover porque, curiosamente, muitos não sabem que Torn foi originalmente lançada pela banda norte americana Ednaswap em 1995. 

A Ednaswap surgiu em Los Angeles e existiu entre os anos de 1993 e 1998. Seu estilo hard rock alternativo era comparável a bandas como Veruca Salt e Hole. Torn foi escrita pela então vocalista da Ednaswap Anne Preven com a produção do guitarrista Scott Cuttler e do ex-baixista do The Cure (o então ex-produtor da Ednaswap) Phil Thornalley. Sua concepção foi motivada pela geração do primeiro álbum da banda. Porém, por problemas de contrato com a gravadora e com o selo pelo qual o disco de estréia seria lançado, o Ednaswap nunca realmente teve sua comercialização massificada e, consequentemente, a versão original de Torn ficou pouquíssima conhecida pelo público. 

Eis a versão original:


A banda norte-americana empregou um arranjo bem denso e meio sombrio em Torn. De certa forma, penso que esta opção pelo obscuro não faria de Torn um imenso sucesso do Ednaswap.

Para se tornar o sucesso que se tornou, Torn foi regravada pela primeira vez pela cantora dinamarquesa Lis Sørensen poucos meses depois do nascimento da original. O encontro de Lia com a música Torn se deu pelo fato da cantora ter tido Phil Thornalley como produtor de um de seus discos na época. No cover gravado pela dinamarquesa podemos perceber que o grande diferencial - além da adaptação da letra para o dinamarquês - foi justamente a inclusão de guitarras acústicas e de um ritmo mais acelerado - o que tirou consideravelmente o lado sombrio da original e a deixou bem mais palatável.


Então, após ouvir o cover feito por Lia, podemos perceber claramente que a interpretação de Natalie Imbruglia se originou diretamente dessa versão dinamarquesa. Com a letra já em inglês e com todo apelo e suporte comercial dado a cantora australiana, foi praticamente líquido e certo o sucesso alcançado por Natalie Imbruglia com Torn, fazendo 10 entre 10 adolescentes na época não conhecer uma vírgula se quer a respeito da banda Ednaswap.

Persiolino

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente aqui!!!