0352 - Bulletproof - Lou Barlow [2009]

Música velha versus música nova...Música com teclados e batidas eletrônicas: é nova. Música somente com violão acústico e voz: é velha. Vídeo clipe em 3D com cores e movimentos alucinantes: é nova. Vídeo da gravação no estúdio mostrando o artista, seu violão e o banquinho: é velha.

Afinal, o que é realmente música nova ou velha? Deixando esta dualidade de lado, particularmente acredito que os estilos, as ideias, as inspirações musicais são apenas reformuladas de acordo com as tendências do tempo atual. Ou seja, nem tudo é novo e nem tudo é velho. É apenas a lei de Lavoisier aplicada.

Prova disto que é outro dia me deparei com um cover de uma canção relativamente nova reinterpretada por um artista relativamente velho para os dias atuais. A tal canção relativamente nova a qual me refiro foi gravada originalmente em 2008 pelo duo inglês de influências electropop La Roux.

O La Roux é formado pela cantora e compositora Elly Jackson e o produtor e co-compositor Ben Lengmaid. Elly é uma jovem de 25 anos de idade, com voz super afinada e de timbre agudo, de estilo modernoso, meio andrógino, meio punk (vide seu topete). Ben é um membro quase oculto do duo, que trabalha nos bastidores e nunca se apresenta nos shows. Sua canções são calcadas em teclados e batidas que nos rementem aos melhores momentos oitentistas – porém, tudo reformulado para os dias atuais.

O seu álbum de estréia, La Roux, lançado em junho de 2009, chegou rapidamente ao primeiro lugar do chart britânico devido ao sucesso alcançado junto ao público e crítica, puxados por músicas como Colourless Colour – que parece ter saído de um disco do Depeche Mode – e Bulletproof – tema deste post, cujas batidas eletrônicas nos remetem diretamente aos melhores momentos de Gary Numan a frente da banda Tubeway Army.


Já o artista relativamente velho, responsável pela gravação da cover de Bulletproof, tem 43 anos de idade e é baixista de uma das melhores bandas de rock alternativo da década de 90. Me refiro a Lou Barlow do Dinosaur Jr. e fundador da banda Sebadoh. Já resenhamos aqui um cover do Dinosaur Jr. para um clássico do Kiss. Porém, essa versão de Lou Barlow é "bem moderninha" para os padrões Lou Barlow de ser.

A inspiração de Barlow para reinterpretar La Roux veio de sua filha de 4 anos que, segundo o próprio pai, é fã de Lady Gaga e La Roux. Certo dia, investigando as músicas que sua filha gostava de ouvir, Lou Barlow se deparou com Bulletproof e gostou. Daí para fazer seu próprio cover foi um passo.

Apenas de posse de seu violão, sem as batidas eletrônicas, podemos dizer que a interpretação de Barlow é o encontro da "música nova com música velha". Enquanto versão original (e moderna) do La Roux tende a ser divertida e dançante, a versão de Lou Barlow transforma Bulletproof numa canção mais séria, tentando  capturar a verdadeira essência da letra da música. Enquanto a garota Elly Jackson canta “this time baby I’ll be bulletproof” querendo quase se esconder num mundo de fantasias, o velho Lou Barlow, em sua interpretação mais sóbria, tenta mostrar pros mais novos que nem sempre é possível nos blindarmos da dura realidade da vida.  


Persiolino

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente aqui!!!