0362 - Shock The Monkey - Coal Chamber Feat. Ozzy Osbourne [1999]

Os direitos dos animais é algo em moda hoje em dia, mas existem artistas que defendem a causa há bastante tempo. Exemplo mais fiel disso é o ex-vocalista do Genesis, Peter Gabriel. O cantor, famoso por defender as causas humanitárias, também apoia a proteção aos animais, coincidindo com a existência de organizações específicas para o tema, como o PETA e o Greenpeace. Vegetariano declarado, Gabriel procura sempre trazer referências de protesto em suas letras. Talvez este foi o motivo por ele ter saído do Genesis, mas ninguém sabe ao certo. Fato é que Gabriel é mais conhecido hoje por sua carreira solo do que por sua curta passagem pela banda que imortalizou Phil Collins na bateria e que, posteriormente, proporcionou a este a oportunidade de assumir os vocais.

A música Shock The Monkey foi lançada em 1982 supostamente influenciada pelos estudos documentados no livro Obediência às Autoridades, do autor Stanley Milgram, que causou muita polêmica na ocasião de sua publicação no início dos anos 60. Sua teoria revelava que, em circunstâncias de condicionamento, o ser humano (ou animais, no caso, macacos) poderiam ser doutrinados a executar tarefas sob pressão, desprezando totalmente as origens raciais e culturais dos alvos de ataque. Porém, para Peter Gabriel, Shock The Monkey é uma canção de amor, que remete os comportamentos de ciúmes aos instintos básicos da humanidade, comparados à postura adotada por nossos ancestrais primatas. A canção foi propriamente incluída na trilha sonora do filme Projeto Secreto: Macacos, de 1987, onde um aspirante e rebelde piloto da força área americana, interpretado por Matthew Broderick, é obrigado a conviver com chimpanzés utilizados em treinamentos sob circunstâncias nada favoráveis.


A cover da música feita pela banda de new metal Coal Chamber não possui uma razão específica para existir. Os créditos pela inclusão da canção no segundo álbum do grupo, Chamber Music, são dados a Sharon Osbourne, produtora do disco, já que ela alegava que o Chamber não tinha apelo comercial. Coincidência ou não, a versão conta com os vocais do marido de Sharon, Ozzy Osbourne, que acrescentou mais peso e credibilidade para a música, que foi considerada uma das melhores gravações do ano de seu lançamento.

Ana Gonçalves

2 comentários:

  1. esse cover eh sensacional! não conhecia. no site 1001 videoclips também tem um artigo sobre o clipe da musica do Peter Gabriel, igualmente original.

    http://1001videoclips.com/?p=1436

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 1001videoclips também achei sensacional a cover e a original. não conhecia ambas...

      Excluir

Comente aqui!!!