Melhores Covers de 2016 - Top 10 Covers Nacionais


Os artistas brasileiros estão cada vez mais caprichando na produção de versões. E nada de fazer covers que ficam nas mesmices musicais. As escolhas para regravação não são óbvias. Nem os tributos são óbvios. No ano em que morreram artistas como Cauby e Vander Lee, tivemos discos tributos a Tom Zé e Alçeu Valença. No entanto, isto não é negativo. Pelo contrário, todos os anos, sempre nos surpreendemos positivamente ao encontrar bons artistas surgindo no cenário musical nacional. É pena que grande mídia pouco divulga artistas como The Baggios, Laura Lavieri, Arthur Nogueira, etc.

Ainda bem que de forma democrática, a internet está aí, livre e um mundo gigantesco a disposição para ser explorado em busca de boas músicas e obviamente boas covers.

Pois bem, esta é a nossa lista com as 10 melhores covers produzidos por artistas nacionais em 2016. Espero que apreciem!

10 - Pensa em Mim - Johnny Hooker / original: Leandro e Leonardo
Não é a primeira vez que este grande hit do sertanejo ganha uma releitura. Em 2014 a versão acústica para Pense em Mim do grupo Garotas Suecas ficou entre as 10 melhores covers nacionais daquele ano. Em 2016 a cover de Johnny Hooker gravada para a série Justiça da TV Globo, ganhou uma sonoridade com mais guitarra, quase num ritmo bluseiro e interpretação mais "rasgada" rogando pelo amor não correspondido. Ótima cover! 


09 - Bina Coquet - Feijoada Completa / original: Chico Buarque
O guitarrista Bina Coquet é um dos maiores expoentes brasileiros do jazz manouche, e que traz sempre composições com seu violão cigano misturando estilos brasileiros como o samba e o choro. Neste ano, Bina disponibilizou virtualmente algumas músicas, entre elas, essa deliciosa cover de Feijoada Completa de Chico Buarque.


08 - Cigana - Deus e o Diabo / original: Titãs
Convidada para o disco tributo "virtual" O Pulso Ainda Pulsa, idealizado pelos blogs Crush em Hi-Fi e Hits Perdidos para homenagear a obra dos Titãs, a banda de Limeira/SP chamada Cigana trouxe um jeito mais "rasgado"com guitarras funkeadas para a faixa Deus e o Diabo.


07 - Arthur Nogueira - O Último Romântico / original: Lulu Santos
O artista paraense Arthur Nogueira lançou em 2016 o seu terceiro trabalho de estúdio o álbum Presente (Antonio Cícero 70) que traz apenas canções do poeta e compositor Antonio Cícero, famoso pelo hits oitentistas como Fullgás e À Francesa. Neste disco, outro hit de composicão de Antonio Cícero em parceira com Sergio Souza e Lulu Santos, O Último Romântico, ganhou arranjos mais atualizados, menos new wave, com tecladinhos e temática homossexual.


06 - Clarice Falcão - I'll Fly With You / original: Gigi D'agostino
A original do DJ italiano Gigi d’Agostino invadiu as pistas de danças e FMs do mundo inteiro no início dos anos 2000 com I'll Fly With You. Clarice Falcão invandiu o espaço sideral com esta versão mais lenta e eletrônica. A sensação é que você vai sair flutuando ao ouvir esta releitura.


05 - Tiago Iorc - Bang / original: Anitta
O hit da Anitta numa releitura com aquele violãozinho bem tocado de Tiago Iorc, com arranjos de cordas. O clipe da releitura de Tiago Iorc é um show a parte e foi feito baseado no Projeto Neon do fotógrafo capixaba Hid Saib.


04 - Liniker - Fim de Festa / original: Itamar Assumpção
Ótima versão acústica que mostra bem todo potencial vocal do cantor e compositor paulista Liniker. Uma bela homenagem ao saudoso Itamar Assumpção.


03 - Romulo Fróes - Erva Daninha / original: Nelson Cavaquinho
Com uma guitarra ali, um trumpete aqui, uma cadência pouco mais lenta e num interpretação mais "austera", Romulo Fróes fez uma bela releitura de Erva Daninha, composição original de Nelson Cavaquinho em parceria com Guilherme Brito. Faixa produzida para o disco Rei Vadio, As Canções de Nelson Cavaquinho.


02 - Matheus Brant - Abandonado / original: Exaltasamba
Versão super palatável da composição de Péricles e Thiaguinho feito por Matheus Brandt para seu o álbum Assume Que Gosta. Talvez a maior "reconstrução" de 2016.


01 - Laura Lavieri - Quando Alguém Vai Embora / original: Neide Fraga / Angela Maria
Um samba canção das antigas, lançado originalmente em 1950 na interpretação de Neide Fraga e depois um sucesso na voz de Angela Maria, Quando Alguém Vai Embora foi transformado numa música anos 2010. Ganhou ares de jazz, R&B e soul, mas sem perder uma certa brasilidade que um samba canção precisa ter. A sonoridade me lembrou Ms. Lauryn Hill no disco tributo a Nina Simone. Já a voz de Laura Lavieri, agora em carreira solo, me faz sonhar. Que linda voz!


Navegue:
Melhores 2016 Internacionais Parte 1 (40 - 21)
Melhores 2016 Internacionais Parte 2 (20 - 01)
Melhores 2016 Nacionais

Persiolino

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente aqui!!!