0425 - Too Young To Burn - The Arcs [2015]

Formado em San Francisco e liderado pelo músico, autor teatral e artista multimídia Sonny Smith, o Sonny and the Sunsets é uma banda mais conhecida no circuito alternativo. Em seu álbum de estreia, Tomorrow is Alright, eles mostraram as influências musicais vintage em canções despretensiosas. Um dos exemplos desse pastiche sonoro, como bem definiu o site musical Pitchfork, é Too Young To Burn.

A primeira vez que a escutei, identifiquei os elementos retrôs, mas senti um toque contemporâneo digno de grupos presentes na playlist de qualquer balada indie. Ou seja, não é uma banda muito original, mas que consegue fazer boas músicas para seu público-alvo.

Aliás, Too Young To Burn tem realmente uma sonoridade especial, mas o vocal de Smith carece de emoção, como se simplesmente estivesse cantando porque, afinal, alguém da banda precisava cantar e ele acabou assumindo o posto quase que ao acaso.


Falando em um vocal apático, o mesmo não se pode dizer do vocalista e líder do The Arcs. Cantar com emoção é uma das marcas registradas de Dan Auerbach, além do estilo blueseiro de tocar guitarra. Auerbach é mais conhecido por ser a outra metade do The Black Keys e por ser um workaholic musical, com diversos projetos, inclusive como produtor. Ele parece sair do seu estúdio em Nashville apenas para fazer shows com suas bandas.

The Arcs é um dos projetos paralelos de Auerbach e conta também com Leon Michels, Nick Movshon, Homer Steinweiss, Richard Swift e Kenny Vaughan. O grupo lançou seu primeiro álbum em 2015, Yours, Dreamily, e tem uma pegada mais soul do que o Black Keys. Característica, aliás, que pode ser comprovada nesta cover de Too Young To Burn, que ficou mais lenta e emotiva do que a original, sem inventar muito e mantendo a essência.


Anômima

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente aqui!!!