0463 - Entre a Serpente e a Estrela (Amarillo By Morning) - Zé Ramalho [1992]

Da série “versão brasileira Herbert Richers”, falaremos hoje sobre a música Entre a Serpente e a Estrela, um dos grandes hits da exitosa carreira do cantor e compositor paraibano Zé Ramalho

Pois bem, essa cover é integrante daquela "listinha de músicas brasileiras que são versões de sucessos internacionais". Aliás, aproveitem para conferir nossa seção dedicada apenas a versões brasileiras!

Lançada no disco Frevoador de 1992, Entre a Serpente e a Estrela é uma adaptação da canção Amarillo By Morning, composta por Terry Stafford e Paul Fraser e gravado primeiramente pelo próprio Terry Stafford em 1973 para o disco Say, Has Anybody Seen My Sweet Gypsy Rose.

Este clássico da country-music norte americana conta a estória de um cowboy de rodeio que segue competindo e que perdeu uma esposa e uma namorada ao longo da vida. Amarillo é uma referencia a cidade de mesmo nome, localizado no estado do Texas, EUA, local de nascimento de Terry Stafford.


Terry, que inicialmente era muito comparado com Elvis Presley graças ao seu timbre de voz, fez muito sucesso com a música Suspicion, uma cover de 1964 originalmente lançada pelo próprio Rei em 1962. Confira aqui a versão de Terry e a semelhança de sua voz com a de Elvis.

Amarillo By Morning é talvez o segundo maior sucesso da carreira de Terry Stafford, atrás apenas de Suspicion. Regravada por muitos artistas, sua versão mais exitosa é de 1983 feita pelo cantor George Strait.  Essa versão conseguiu alcançar o quarto lugar da parada "Billboard US Hot Country Songs" daquele ano. Confira a cover de George Strait:


Até hoje esta canção é tocada em muitos rodeios nos EUA. Ela se tornou tão icônica e presente na cultura dos rodeios que levou Spike Jonze a nomear o seu documentário curta-metragem sobre jovens aspirantes a cowboys profissionais com mesmo título da canção. Apesar disto, de pertencer a raiz  norte-americana, principalmente dos "texanos", Amarillo By Morning ultrapassou fronteiras e foi lembrada na Mongólia por um candidato do programa de calouros Mongolia’s Got Talent de 2016, que a interpretou muito bem e surpreendeu a todos com sua belíssima voz.


Já a versão Entre a Serpente e a Estrela foi feita pelo grande compositor Aldir Blanc. Para quem não se lembra, Aldir é o compositor de clássicos como Coisa Feita, em parceria com João Bosco, e O Bêbado e o Equilibrista, de inesquecível interpretação da saudosa Elis Regina, apenas para citarmos alguns sucessos de sua autoria.

Infelizmente em nossas pesquisas não achamos os motivos que levaram Aldir Blanc escolher Amarillo By Morning para ser "versionada". Mas podemos supor que Zé Ramalho, que andava meio sumido das paradas de sucesso na época por conta do seu experimentalismo, queria se reaproximar do grande público. Sabemos que normalmente adaptações e versões, ajudam os artistas a retomarem uma rota de sucesso. Daí talvez a escolha por adaptar um hit e de ter um grande letrista para passa-la para o português.

Certamente esta cover é um do maiores hits de Zé Ramalho, sempre cantada em uníssono pela platéia que comparecem a seus shows. Ela foi uma das músicas mais tocadas no ano de 1992 pois foi o tema musical dos protagonistas da novela Pedra Sobre Pedra. E hoje, vinte seis anos após seu lançamento, ela volta ser incluída em uma trilha sonora de novela global, agora em O Sétimo Guardião.

A letra da versão brasileira não tem semelhança alguma com letra da canção original. Nela, o autor conta a desilusão causada por relações amorosas do passado mas que ainda mantém viva a esperança de reencontrar um grande amor. E, ao meu ver, não poderia ter sido mais acertada a escolha de um “trovador” como Zé Ramalho (que naquele tempo já havia feito muito sucesso com a estória da menina que se apaixona por um professor lobisomem) em interpretar todo o lirismo do mestre Aldir.


Persiolino

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente aqui!!!