0480 - Stairway To Heaven - Heart [2012]

Nenhum comentário
Stairway To Heaven
é na minha opinião a melhor composição do Led Zeppelin. Sei que muitos fãs conhecedores da obra da banda de Robert Plant, Jimmy Page, John Paul Jones e John Bonham irão discordar de mim. Alguns irão dizer que Kashmir é a melhor, outros dirão que Immigrant Song é a melhor, entrando numa discussão quase interminável. 

Mas acredito que pelo menos em uma coisa iremos concordar sobre Stairway To Heaven: ela o melhor riff de guitarra de todos os tempos. OK, também não iremos concordar nisto. Tá certo, mas ao menos os leitores da publicação Classic Rock elegeram em 2016 essa obra-prima do Led como tendo o melhor solo de guitarra de todos os tempos, batendo Confortably Numb do Pink Floyd e Hotel California do Eagles

E se eu te dissesse que num estudo feito no início dos anos 90 pela Sociedade Americana de Compositores, Autores e Produtores de música, a ASCAP, calculou que Stairway To Heaven foi a música mais tocada de todos os tempos nas rádios dedicadas a música nos EUA até então, você concordaria que ela é uma das músicas mais queridas pelos fãs do Led? Segundo o estudo, Stairway To Heaven tocava 5 vezes ao dia nas principais emissoras de rádio dedicadas a música dos EUA nos primeiros 3 meses após seu lançamento em 1971; depois tocava 2 vezes ao dia nos 9 meses subsequentes; tocou pelo menos 1 vez ao dia nos 4 anos seguintes; e por fim, de 2 a 3 vezes por semana nos 15 anos seguintes. A ASCAP considerou que os EUA tinham durante o período do estudo aproximadamente 600 rádios dedicadas a música e que, assim sendo, ela tocou no mínimo 2874 vezes. Ao tomarmos por base que cada execução possui aproximadamente 8 minutos, foram 23 milhões de minutos dedicados a Stairway To Heaven só nos EUA, o que equivale a aproximadamente 44 anos.

São tantas as curiosidades sobre este super clássico que daria para fazer um livro. E são tantos os méritos de Stairway To Heaven que citá-los aqui seria demasiadamente repetitivo. Encurtando o assunto e indo direto ao ponto, quer você concorde ou não, Stairway To Heaven é sim uma das melhores músicas de todos os tempos sem sombra de dúvidas. Basta ouvi-la para comprovar:


Em 2012 o Led Zeppelin foi homenageado com o Prêmio do Centro Kennedy (ou inglês Kennedy Center Honors). Este prêmio concedido desde 1978 pelo Centro John F. Kennedy de Artes Cênicas homenageia anualmente 5 artistas por sua contribuição para a cultura norte-americana no cinema, teatro, música, dança e TV, sempre contando com a presença do Presidente dos Estados Unidos. Uma justa homenagem a banda inglesa, que curiosamente nunca ganhou um prêmio Grammy.

Na ocasião da premiação um show tributo ao Led Zeppelin ocorreu com a presença do então Presidente Barack Obama e a então Primeira-Dama Michele Obama. Participaram do tributo os artistas Jack Black, Foo Fighters, Lenny Kravitz, Kid Rock e a banda Heart. Black deu início a homenagem dizendo que o Led Zeppelin é “a melhor banda de rock and roll de todos os tempos”. Após um discurso humorado, um vídeo sobre o grupo foi apresentado e na sequência, os Foo Fighters subiram ao palco e tocaram Rock And Roll com o vocal foi Taylor Hawkins e Dave Grohl na bateria. Kid Rock apareceu logo em seguida para cantar Ramble On. E Lenny Kravitz homenageou executando Whota Lotta Love.

O ponto alto do tributo foi sem dúvida foi a versão de Stairway To Heaven feita por Ann Wilson e Nancy Wilson do Heart com participação de Jason Bonham na bateria, filho do lendário baterista do Led. Com certeza, essa foi a melhor versão cover de Stairway To Heaven de todos os tempos!

Robert Plant em 2018, numa entrevista dada a uma rádio canadense comentou sobre o que ele sentiu naquela noite de 2012 no Kennedy Center, revendo a apresentação do Heart: 

“Estava com os olhos marejados. Foi bom trabalho. Afinal eles não tocaram “The Lemon Song!”. Mas, você sabe, a questão é como diabos aconteceu tudo aquilo de fato? E como foi lindo isso... Conceitualmente, para conseguir levar uma música do início ao fim nesse tipo de construção quase sinfônica, mesmo com o fato de que ela ficou mais rápida, foi ótimo. E o drama intencional e tudo mais, foi demais! Mas é meio que... Naquele momento eu tinha me afastado um tanto da ideia de gravatas-borboleta e roupas de festa para celebrar o Led Zep, porque nós éramos os caras que não podiam entrar em bares, porque não gostavam da nossa aparência. Nos recebiam com as chaves da cidade de Memphis, Tennessee, pelo prefeito às 19h no palco e às 22h estávamos em prisão domiciliar”. E o entrevistador pergunta então se o Led Zeppelin se tornou naquela noite parte do Establishment, e Plant disse: “O Establishment pode ser muito bom, olhe para Robert De Niro, ele está fazendo um ótimo trabalho usando o Establishment como um clarim, você sabe, há anos que não pensava nessa palavra”

Por fim o entrevistador perguntou sobre como era a relação de Plant com Stairway To Heaven, e ele respondeu: “Eu não sei. É como um parente meu em algum lugar. Ele está em alguma praia por aí, com as mãos atrás da cabeça, deitado na areia dizendo 'me ame!'”.

E como nós amamos. A produção desta versão é impecável, verdadeiramente digna de homenagem ao Led. A destacar os vocais de Ann Wilson, que brilhantemente encaixou seu timbre de voz grave nos momentos mais agudos que a interpretação exige. A bateria de Jason dando um ritmo um pouco mais acelerado que a versão original de 8 minutos. O coral de vozes e orquestra de cordas e metais, perfeitos. Uma obra sinfônica bem estudada e apresentada para um momento único de celebração. 

As reações captadas pelas câmeras de TV é um show a parte. A começar por Robert Plant indo a lágrimas, ele que sempre foi um crítico da canção, que ele mesmo disse certa vez que não era a melhor canção do Led. Jimmy Page vibrando com as guitarras, orquestra e coral. John Paul Jones extasiado com a apresentação. Tem até um momento que o grande violoncelista Yo-Yo Ma presente na plateia começa a vibrar com os solos de guitarra. No finalzinho da apresentação da para ver Jason Bonham olhando para céus como se estivesse agradecendo seu pai. 

Um grand finale perfeito com todos os presentes aplaudindo de pé, ovacionando não só a apresentação, mas também os homenageados.

Nenhum comentário :

Postar um comentário